terça-feira, 22 de novembro de 2011

Ajude a escolher a logomarca do único blog sobre aviação do Maranhão

LOGOMARCAS

                                                                  
Logo 1



                                                                 
Logo 2



                                                                                                             
                                                            Logo 3


                                                              Logo 4

domingo, 20 de novembro de 2011

O monstro alado - Antonov An 225 - Maior Avião Cargueiro do Mundo

     O An-225 Mriya  é uma aeronave de transporte cargueiro estratégico, sendo construída pela Antonov Design Bureau. O An-225 é a maior aeronave de asa fixa do mundo. 




     O Antonov An-225 é disponível comercialmente para transportar cargas enormes, devido ao tamanho único de seu compartimento de carga. Para se ter noção de seu tamanho, ele comportaria, facilmente, mais de mil e quinhentas pessoas. Além disso, ele pode, como já foi mencionado, transportar cargas na parte externa e superior da fuselagem. Sendo usado para transportar cargas dessa forma, a capacidade de carga diminui para um pouco menos de duzentas toneladas. Entretanto, as medidas da carga aumentam. O comprimento, por exemplo, passa de pouco mais de quarenta e quatro metros para mais de setenta. É necessário, apenas, que essa carga tenha um mínimo de aerodinâmica. Atualmente, apenas uma aeronave está operacional.




     O An-225 foi desenhado para o Programa Espacial da extinta União Soviética em substituição ao Myasishchev VM-T. Capaz de transportar os foguetes e o Buran, suas missões e objetivos são praticamente idênticos à Aeronave americana de transporte do Shuttle.


     Voou pela primeira vez no dia 21 de Dezembro de 1988. A aeronave estava em uma demonstração estática no Paris Air Show em 1989 e voou durante os dias liberados ao público no Farnborough Air Show, em 1990. Duas aeronaves foram encomendadas, mas apenas um An-225 (Matrícula: UR-82060) ainda permanece em serviço.


                                         Vídeo do Pouso do AN 225
video





No Brasil
     Em 14 de fevereiro de 2010, o AN-225 foi contratado pela Chapman Freeborn Airchartering (empresa britânica de frete aéreo), a serviço da Petrobrás. Pousou no Aeroporto Internacional de São PauloCumbica às 10:00 LT, transportando três gigantescas válvulas para a Refinaria de Paulínia REPLAN. Antes da viagem ao Brasil, o An-225 transportou de Tóquio para Santo Domingo, cerca de 110 toneladas entre equipamentos de construção civil e mantimentos doados pelo Japão para ajudar a reconstrução do Haiti.

No Maranhão
     Em agosto de 2009, o Antonov An 124-100, segundo maior avião cargueiro do mundo, pousou no Aeroporto Marechal Cunha Machado em São Luis no Maranhão. O Antonov 124-100 foi fretado pela mineradora Vale para trazer da Alemanha um anel de 9 toneladas que será instalado na base do carregador de navio do Porto do Itaqui.

                      An 124-100 no Aeroporto Mal da Cunha Machado
Curiosidade

     O An-225 teve uma breve aparição no filme 2012, quando os personagens tomam um vôo nele até a china para fugirem da destruição dos Estados Unidos pelo vulcão Yellowstone.

Especificações

Tipo de aeronave: Cargueiro
Propulsão: 6 turbinas ZMKB Progress Lotarev D-18T (com 229,50 kN de propulsão cada)
Peso máximo de carga permitido para conseguir decolar: 600 t.
Peso máximo de carga útil (interna ou externa): 250 - 275 t.
Envergadura de asa: 88,4 m
Comprimento: 84 m
Velocidade: 865 Km/h
Altura: 18,1 m (excluindo o trem de pouso)
Dimensões de carga: 45,35 m de comprimento; 6,4 m de largura; 4,4 m de altura
Autonomia de voo com carga máxima: 4.500 km
Autonomia de voo com tanques de combustível cheios: 15.400 km
Tripulação: 7 pessoas.
Zona de carga caberia o equivalente a: 1.500 pessoas


Fonte: Wikipédia
          Airlinesnet

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Conheça o avião utilizado na série Jornal Nacional no Ar

     

     Pousou, nas primeiras horas desta sexta-feira, no Aeroporto Marechal da Cunha Machado  (SBSL), a equipe do Jornal Nacional no Ar, para fazer uma reportagem na cidade de Vargem Grande. 

    A reportagem tem como principal tarefa, mostrar um dos municípios mais pobres do Brasil, município esse, que possui problemas sérios de distribuição de renda, saúde, saneamento e educação, como foi mostrado no jornal. O próximo passo da caravana é Vinhedo no Estado de São Paulo, um dos municípios mais ricos do país, e assim fazer uma comparação entre as citadas cidades.

    O avião usado pelo JN no Ar, é um Dassault Falcon 2000, avião civil a jato  fabricado pela companhia francesa Dassault Aviation. 

      





     
Características:

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Profissão Repórter - A Corrida do Ouro no Brasil

                Caco Barcellos embarca em uma aventura com os pilotos de garimpo nas pequenas pistas de terra perdidas no meio da selva amazônica. 
      


video
        
      

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Lockheed Electra II - Eterno Rei da Ponte Aérea Rio - São Paulo

    O Lockheed Electra começou a ser desenvolvido em 1954 para atender uma exigência da American Airlines, para operar em rotas domésticas de curto e médio alcance. O primeiro protótipo voou em 6 de dezembro de 1957. Muitas outras companhias aéreas americanas já se interessavam pelo modelo e a lista de pedidos já passava de 144. Seu primeiro voo comercial foi em 12 de janeiro de 1959, com a Eastern Air Lines (devido a uma greve de pilotos da American Airlines).


    No Brasil o Electra foi e sempre será o rei da Ponte Aérea Rio-São Paulo. Os Electra passaram a operar na Ponte Aérea e tornaram-se equipamento exclusivo a partir de março de 1975, após a retirada de serviço do último Vickers Viscount da Vasp. Desde a sua criação, em julho de 1959, a Ponte Aérea foi servida por vários tipos de aviões pertencentes às empresas que faziam parte do “pool” operacional.




    Com a introdução dos Electra como equipamento exclusivo da Ponte, o número de assentos disponíveis para cada empresa do sistema,  Varig, Cruzeiro, Vasp e Transbrasil, teve que ser calculado proporcionalmente à participação de cada uma no mercado. Independente disso, os Electra eram sempre operados por tripulantes técnicos da Varig, com pessoal de cabine fornecido pela empresa que originasse o vôo. Se fosse um da Transbrasil, os comissários eram da Transbrasil. Na Ponte, os Electra chegaram a sustentar uma média de 66 vôos diários, com partida a cada 15 minutos e, se necessário, faziam vôos extras. Essa frequência diminuía nos fins de semana, quando geralmente os vôos eram realizados somente de hora em hora. O ciclo operacional desses aviões vai ser fechado com números bastante expressivos, que dão bem conta do que foi a sua vida no Brasil.



    Na época, segundo estatísticas fornecidas pela Varig, a frota dos Electra já completou 777.140 horas de vôo com 736.806 pousos, o que dá uma média de 55.510 horas de vôo e 52.629 pousos por avião.


               
video
                          Electra II (Aeroporto Santos Dumont)

     Os Electra II voaram até a sua desativação em janeiro de 1992, desde esse dia, a ponte aérea perdeu o charme de voar de maneira clássica, apesar de obsoletos para a época, ainda eram preferidos de muitas personalidades como  a atriz Malu Mader, e os saudosos Armando Nogueira e o maestro Antonio Carlos Jobim, que uma vez interrompeu um show no aterro do flamengo, para saudar um electra que fez uma passagem baixa, e seu comandante passou piscando todas as luzes para saudar o mestre da bossa nova e fã incondicional dessa aeronave.
     Depois de desativados, foram substituídos por jatos modernos como o Boeing 737 300 e o Fokker F-100.

    Características Técnicas

  • Tipo: Monoplano quadrimotor de asa baixa, de construção totalmente metálica, para transporte de passageiros em curtas distâncias. Grupo motopropulsor: 4 motores turboélice Allison 501-d13A de 3.750 ESHP cada, equipados com hélices quadripás Aeroproducts A6 641FN-606.
  • Envergadura: 30,18 m
  • Comprimento: 31,85 m
  • Altura: 10,00 m
  • Área alar: 120,80 m2
  • Peso Vazio: 26.036 kg
  • Peso Máximo de decolagem: 51.256 kg
  • Peso Máximo de pouso: 43.387 kg
  • Carga paga máxima: 12.020 kg
  • Relação peso/potência: 3,4 kg/ESHP
  • Carga G máxima: +2,5 e -1
  • Velocidade máxima: 721 km/h
  • Velocidade de cruzeiro: 650 km/h
  • Velocidade de cruzeiro econômico: 600 km/h
  • Velocidade de estol: 172 km/h
  • Razão inicial de subida: 10 m/s
  • Teto de serviço: 8.655 m
  • Alcance máximo 4.500 km
  • Distância de decolagem: 1,438 m (com peso de 51.256 kg)
  • Distância de pouso: 1.310 m (com peso de 38.783 kg)
  • Capacidade de passageiros: 65 a 100 pessoas
Fonte: Wikipédia
           Airlines.net